Histórico do Santuário Parque São Francisco de Assis - Calvário

  • Publicado em: 01/12/2017 às 11:41   |   Imprimir

O Santuário

A comunidade de São José do Inhacorá sempre teve uma organização vinculadas às organizações a partir da fé e da religiosidade cristã. Neste intuito, por iniciativa e apoio de um grupo de Freis Franciscanos entre eles Frei Plínio Maldaner, Frei Raimundo Braun, Frei Leonardo Braun e Frei Bruno Goettems e demais integrantes, planejaram a construção de um Calvário.

A primeira acepção de “calvário” alude ao percurso que marcado com altares ou cruzes, deve ser atravessado enquanto se reza em cada uma das suas estações para recordar o caminho de Jesus Cristo até ao monte onde foi crucificado, também conhecido como via-crúcis ou via-sacra.

Calvário deriva do latim calvarium embora a sua origem etimológica estivesse na expressão grega que se pode traduzir como “local da calavera”. A tradição cristã assinala que se tratava de um sítio localizado fora das muralhas da cidade de Jerusalém. A Bíblia indica que naquela colina Jesus carregou a sua cruz e foi crucificado.

Para honrar Jesus, há igrejas cristãs que têm espaços que representam as diversas etapas que percorreu o filho de Deus no seu caminho para a crucificação.

Foi então que, em São José do Inhacorá, na época de seu planejamento e idealização, os freis franciscanos acima mencionados, achavam que o Calvário, não necessariamente precisava assim denominar-se, foi então que recebeu o nome de Santuário Parque São Francisco de Assis, pois se queria com isso retratar um pouco a vida de São Francisco de Assis, que era um apaixonado pelo amor do Cristo Crucificado e amante da Natureza. A partir daí, começou se a investir, buscando retratar a vida de São Francisco de Assis.

É esta a realidade encontrada no Santuário - local agradável e de silêncio, destinado a momentos de reflexão, meditação, oração e encontro com a Natureza bela e exuberante, além da apreciação de painéis de arte que remetem e retratam a vida de cristã e demais passagens bíblicas.

Durante todo o ano acompanha-se um alto fluxo de peregrinos e turistas que frequentam o local em busca de paz, oração e graças, recebendo destaques especiais em algumas épocas do ano em que existe um fluxo maior de turistas e peregrinos ao local, tais como o Natal e a Semana da Páscoa, ápice da movimentação. Tendo como evento principal a Sexta-Feira Santa, quando se celebra a morte/passagem de Jesus. Pela manhã é a realizada a tradicional acolhida dos romeiros que realizam percursos e advém de todas as cidades da região e,  à noite a tradicional Encenação da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo, executado por um grupo de aproximadamente 60 atores amadores locais.

11.10.1941 - Criação da Paróquia de São José do Inhacorá – RS

 

01.07.1978 - Surgiu a idéia de fazer um “calvário”,como ponto turístico religioso

 

Colocação das placas com nomes dos doadores, das comunidades e famílias.

 

22.07.79 - Festa, de inauguração das placas com o nome dos doadores

 

Colocação da Grande Cruz e da Luminária, poste de 18m de altura, doada pela casa Bretin.

 

09.11.80 - Festa e colocação das imagens de Nossa Senhora das Dores de São João Evangelista e a cruz esculpida em madeira.

Foram também colocadas as 14 estações da Via-Sacra.

Na entrada do Calvário, foi colocada uma pequena imagem de São Francisco de Assis.

Colocação das esculturas dos dois ladrões em tamanho natural, esculpidas por Jair Hulien.

 

1982 - Frei Raimundo Brami, o idealizador do Calvário, foi transferido para a Paróquia da Vila de Alegria e em seguida assumiu a paróquia de São José.

 

1984 - Frei Leonardo Braun assume a Paróquia de São José do Inhacorá, manutenção e continuação do Calvário. Frei Bruno também foi um grande pregador na 1a Romaria do Calvário.

 

1984 - O Bispo Dom Estanislau deu um incentivo bem forte, quase uma ordem, de continuaras Obras do Calvário.

Foi feita uma terraplanagem mais adequada no Calvário e plantadas muitas árvores.

 

1984/85/86 - Foram celebradas Mini-Romarias no Calvário.

 

1987- Durante a Romaria, foi levada ao Calvário a Cruz Missioneira, uma recordação dos 25 anos da Diocese de Santo Ângelo, atualmente está exposta no lado esquerdo do altar lateral da matriz. Foi nesta época, desencadeado o projeto para troca de titulação de calvário para Santuário Parque São Francisco de Assis, também a escolha de uma comissão de voluntários para continuar as obras que foi assim constituída:

Coordenador executivo, Frei Leonardo Braun.

Coordenadora do embelezamento, Irmã Fidélis.

Construção da Gruta do Evangelho.

Construção do Grande Presépio.

Construção do paredão e calçamento da subida ao Calvário.

 

24.12.1988 - Inauguração da Gruta do Evangelho e do Presépio.

 

1989- Construções da Casa de Francisco (Franziskushaus), início da construção da Grande Gruta e do Painel “Cântico do Irmão Sol”

Colocação da Imagem de São Francisco na entrada do Santuário Parque São Francisco de Assis, imagem esta que foi adquirida em São Paulo, sob responsabilidade da Ir. Alícia Braun.

 

1990 - Conclusão da Grande Gruta, Colocação da Cruz de Madeira, esculpida por Jair Hulien e construção dos “abrigos” das Estações da Via-Sacra.

As datas históricas da Nossa Cidade e Paróquia foram colocadas do lado direito, da subida ao Santuário Parque São Francisco de Assis.

 

1992- Construção e pintura do “Painel do Leproso”.

 

1993-Construção do Painel da “Fraternidade Universal”.

 

1994- Construção da “Gruta de Santa Clara de Assis”.

 

1995- Construção da “Gruta de Santo Antônio”.

 

1996- Calçamento até a Caixa D’Água e Escadaria.

 

1997- Construção do “Poço Frei Junípero”, “Força Trifásica” e campanha de doação dos bancos pelos grupos de família.

 

1999 - Campanha de doação dos bancos para o Santuário e colocação de uma placa em memória ao Frei Raimundo Braun, na entrada do Calvário.

 

2000- Inauguração do “Painel de São Francisco”, construído e pintado entre os anos 1992 e 1999, pelo pintor Sérgio Werle.

 

2001 - Construção do muro de pedras e melhoramento da iluminação.

 

2004 - Construção do Monumento à Água e do Pórtico de Entrada.

 

2005 - Colocação de uma placa em memória ao Frei Leonardo Braun, na entrada do Calvário.

 

 

PAINÉIS DO CALVÁRIO

 

CÂNTICO DAS CRIATURAS — O Painel do Cântico das Criaturas que está exposto no Santuário, mostra como São Francisco era um apaixonado pela natureza.

 

 

UNIÃO E PAZ UNIVERSAL — Este painel significa o quanto é importante vivermos unidos e em paz. Vivendo unidos e em paz é que venceremos todos os obstáculos e dificuldades. Além dos dois painéis descritos acima temos ainda, o painel do leproso que retrata a conversão de São Francisco de Assis. Neste mesmo painel encontra-se Cristo crucificado que mostra o quanto São Francisco de Assis gostava do Cristo na cruz e em certo momento Jesus o abraça mesmo pregado na cruz

Na entrada do Santuário está São Francisco de Assis com os braços abertos e erguidos para o céu, num gesto de louvor, convidando assim todas as pessoas a louvar.

 

Gruta do Presépio que também se encontra o Parque, mostra que foi São Francisco de Assis o iniciador da celebração d o presépio vivo, ainda celebrado hoje em nossas comunidades.

 

Gruta de Santa Clara no Santuário justifica-se por ter sido ela a primeira mulher a seguir São Francisco de Assis. Ela viveu sua vida baseada nas regras dele e fundou as Irmãs Clarissas, que também viveram e ainda vivem suas regras. Até hoje, 800 anos já passados, o corpo de Santa Clara ainda está em Assis, na Itália, intacto.

Gruta da Bíblia que encontramos no Parque, tem um significado profundo, mostra que São Francisco de Assis vivia conforme  o Santo Evangelho.

 

 

OUTROS PONTOS TURÍSTICOS

 

Monumentos localizados no Pátio da Igreja Católica:

 

ü Homenagem ao Cinqüentenário dos Pioneiros da colonização de São José do Inhacorá — novembro de 1975.

 

ü Aos Três Mártires das Missões, pelo acontecimento do milagre, em São José do Inhacorá, que foi decisivo para a canonização dos mesmos.

 

ü Ao casal José e Catarina Stein, tendo em vista o milagre ocorrido em São José do Inhacorá, em 17 de fevereiro de 1940, quando a senhora Catarina obteve a cura milagrosa, através da fé de seu esposo, que foi a Cerro Largo, participar da concentração católica, em razão da presença do coração de Roque Gonzales, com o objetivo específico de pedir a cura para a sua esposa. Milagre que foi comprovado através de levantamento feito pelo Padre Frei Florino Verhagen, Padre Jaeger - perito médico.

 

1947— Foram nomeadas pessoas que testemunharam o milagre com juramento: Falecidos — Albino Ludwig, João Ludwig Sobrinho, Mathias Rockenbach, Leopoldo Rockenbach, Frederico Ludwig, Nicolau Graef, lnácio Marx, Wilibaldo Haupenthal. — Bertoldo Ludwig.

 

Os filhos vivos do casal José e Maria Catarina Stein: Olga, José, Edgar, Berta e Ágata.

 

Filhos falecidos: Raimundo, Criscelda, Emilio, Aloísio e Clarina.

 

ü    Gruta Nossa Senhora de Lourdes: Este ponto turístico localiza-se na localidade de Linha Ilha neste Município. A Gruta surgiu a partir de uma iniciativa da senhora Rosalina Graef, que também doou a Estátua denominada “Nossa Senhora de Lourdes”. O lugar onde a Gruta está localizada foi doado pelo Senhor José Manoel Thomas. A Gruta é formada por uma pedra natural e no local também tem uma vertente de água permanente. Em 22 de junho de 1958, ocorreu a inauguração da mesma com a presença do Frei Lino Kunz.

 

Confluência dos rios Buricá e Inhacorá na localidade da Linha da Barra.

Praça nas esquinadas ruas, Dona Antoninha e São Nicolau

Prédio do Hospital, Unidade Sanitária e Sede Administrativa (Prefeitura).

Escola M. de E. F. Rui Barbosa de Santo Antônio do Inhacorá.

Casa de Nelsi Muliler, em modelo antigo

Usina desativada, na Linha Usina

Igreja Matriz Católica de São José do Inhacorá.

Central de Produtos Coloniais de Ponte Alta.

 

 

 

CONTATOS

 

Comunidade Católica São José — Fone: (55) 3616-0177

 

 

Prefeitura Municipal de São José do Inhacorá/RS

Secretaria Municipal de Educação, Cultura,

Desporto e Turismo.

Rua FreiLeonardo Braun, 50— CEP: 98.958-000

E-mail: sme@sjinhacora.com.br

Fones: (55) 3616-0248/0249/0250